Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 36 a 45 anos



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
o ator imaginário


Ecos


Oi Christian...

Ontem,no meu primeiro dia de filmagem...

Que foi consideravelmente tranquilo ...

Achei que foi bem Relax,pelo fato de ser uma cena pequena...

+ hj...

Foi muito mais cansativoo..

e ja descobrii um problema, a questão da resistência...

"Como Faço pra resistir com aquela mesma intensidade,e passar do msm jeito a cena dps de hras...?"

O exercício de respiração ajuda muitoooo.. mass....

acho q falta algo...[ nao sei,posso estar enganado ]

eh isso...

Mas uma vez,agradeço por tudo!

Forte abraço..

Atenciosamente...

Heder

Para o cansaço físico só existe um remédio...ser econômico e com o tempo o corpo, a mente se adaptam. É um ritmo novo. Lembra do que eu falei de que cada cena tem uma musicalidade e lá pelas tantas ela te conduz. É isto. Outra coisa deixa a Cecilia julgar se o trabalho tá bom, se precisa de mais...faça o seu e isto te dará mais energia para estar presente o tempo todo. Tem certas horas que é melhor ser ‘cego’ e ‘surdo’ para não ter que interagir tanto com tudo que está a sua volta e que nem sempre é do seu interesse. Avisei que cinema é barril!!! Coragem e se entrega meu amigo.
Abs
Christian

As primeiras notícias de uma longa jornada. Experiência só se conquista com tempo e experiência.
Às vezes é necessário confrontar-se com uma situação muito difícil para alcançar o que se almeja.
Sei que os meninos estão bem preparados...mas tudo é novidade e lidar com o novo é desgastante.
Acredito que com a rotina eles possam se fortalecer mais um pouco.
Não há como prever como a equipe de direção vai lidar com o set. Eu preparo para que os atores possam ser econômicos e disponíveis mas
há uma série de fatores que influenciam o trabalho do ator.
O set é um lugar tenso. Porquê? Por que ninguém gosta de perder, de abrir mão, ou mesmo de aceitar aquilo que não foi planejado.
O Tempo joga contra e ele é implacável por que nada interrompe seu curso. Isto gera ansiedade. Decisões precisam ser tomadas logo e ninguém quer ser
o responsável por atrasar o set. Um dos segredos está na comunicação. Não é eficiência ou rapidez que faz com que a informação chegue. A medida certa está na
interação. Conseguir ver a consequência e manter-se calmo quando algo parece estar sendo incompreendido. Pouco à pouco cria-se uma dinâmica e chega um momento
que poucas palavras bastam.
Desde o começo é necessário uma economia nas palavras e conceitos. Sem que com isso se abra mão de uma linguagem rica e inspiradora.
Eu tirei expressões como "Ter que" e "acho que" do meu vocabulário. Procuro utilizar o "não" o quanto menos possível. E aproveitar o resultado para
tirar um novo começo.
Estou retomando minha vida em São Paulo...o curso tem sido muito bom.
Logo vou ir para Florianópolis trabalhar duas semanas numa produção local.




Escrito por Christian Duurvoort às 21h16
[] [envie esta mensagem] []



Fim da Preparação/Novo Tempo


Vôo JJ3603 destino Guarulhos/São Paulo.

O avião decola e me despeço da bela cidade de São Salvador.
Ontem durante uma entrevista uma jornalista do Correio Braziliense me perguntou o que eu tinha aprendido nesse projeto.
Aqui aprendi ainda mais sobre o meu país, sobre os Homens, sobre a vida.
Aprendi a olhar e não justificar a realidade de milhões de brasileiros que vivem em condições precárias ou difícieis.
Reafirmou minha crença de que com um tratamento digno as pessoas se desenvolvem. Que a arte é um caminho de transformação.
Só posso agradecer ao povo Baiano pelo respeito e carinho com que me trataram.
Nós vencemos algumas barreiras. De certo modo eles aprenderam o que já sabiam. Ser eles mesmos e se libertar de modelos ensinados para conquistarem seu próprio modo de viver.
Hoje em dia a favela, quase todo mundo mora na favela em Salvador, tem mercado, tem pressão para participar do mercado, de consumir, de saciar sua carência com aparatos que tem serventia e melhoram a sua vida. Esse povo sabe viver com pouco e tá na hora de ser vista como vencedor pelos meios de comunicação. Sem romantismo é pouca estrutura, falta de esgoto e cheiro de merda que não agradam a ninguém.
A revolução se dará quando esse povo acordar e passará a exercer a cidadania que lhes é de direito.
Não resisto a tentação de fazer um discurso político.
É meu modo de ser feio.
Feiúra não fui eu que inventei e não tem nada haver com pobreza.
Está cara de cada um. Está nos olhos.
É o sal que aumenta a percepção do doce.
O ator é aquele que põe a mão na lama.
A Arte é o Mangue que termina de digerir o que a sociedade produz devolvendo-lhe na forma de alimento para o espírito.
Só que com tanto desperdício fica difícil transformar tudo.
Por que infelizmente não celebramos a capacidade que temos de viver apesar de...
Fazemos da nossa alegria um carnaval para vendedores de cerveja e de outras drogas ilícitas.
A Alegria do povo virou um assunto privado...um mercado a ser explorado.
Foi difícil reverter essa tendência ao fracasso que temos e que é histórico.
Foi difícil fazer crer que com sonhos se constroi um futuro, se planta as possibilidades de um sociedade mais bonita e próxima do que somos.
Eu sou artista...e a idéia deste blog é mostrar meu processo criativo.
Tudo isso que escrevo digo a esses meninos...é a alma do filme.
De que maneira iria eu motivar-los a mostrarem se tão frageís, tão miseraveís, tão carentes...muito mais que esses meninos são e gostariam de ser.
Como convencer a ser um Capitão da Areia e ser menino de rua.
Eu não gostaria nem nenhum deles.
Só pelo contraste, só com humilde para aceitar a sua forma de viver e não dizer "ai, se fosse diferente." Por que não será...não cabe a mim mudar a vida deles. Que motivei eles.
Cabe a eles mesmos valorizarem a sua vida, receberem pelo sua entrega e aprenderem a decidir o que fazer com que recebem por esse processo.
Um deles já comprou a bicicleta com que tanto sonhava.
Outro gastou quinze reais em menos de duas horas. E descobriu que ele ainda não sabe o que vai fazer com o dinheiro.
Um outro levou o que aprendeu na oficina para seu grupo de teatro na comunidade.
São todas vitórias. São materializações de seus sonhos.
Sonhos que começamos a sonhar juntos.
Depois de amanhã eles começam a rodar...o que foi planejado começa a ser executado.
Preparei eles para além do filme. Se continuarem serão bons atores e poderão integrar facilmente o elenco de outras produções que virão a Bahia.
Estou certo que serão melhores cidadãos.
Hoje vi no olhar uma dignidade que não é orgulho, nem é marra...uma nobreza por que os Capitães da Areia são um tapa na cara de quem não acredita que "daquele povo miserável" não possa nascer Nobreza. De tanto ouvir que só poderiam servir par aserem escravos muitos acreditaram....outros se encheram de ódio e foram servir a violência do tráfico.
Hoje aquele que já catou papel é heroí.
Hoje aquele que já foi muito revoltado sabe domar a fera que tem em si é um ator de muito talento e sensibilidade.
Hoje aquele que perdeu seu amigo, seu irmão numa morte perdida na bala que lhe explode o peito e o crânio...
Dá seu grito de fé: Ê, Capitães !!!!

Eu encontrei um irmão de sangue, um negro rastafari com nome de faraó.
Um deus de ébano com mãos capazes de fazer cantar os tambores e despertar os orixás para vir à terra. Tenho o privilégio de ter me tornado baiano também. De ir ao umbigo da minha e lustrar a minha dignidade como cidadão compartilhando meu tesouro: meu conhecimento. A Bahia me deu mais mistérios...

Obrigado
Axé



Escrito por Christian Duurvoort às 20h24
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]